Quadros Maníacos

bipolar

A mania é um distúrbio mental caracterizado por elevada e persistentes alterações do pensamento e comportamento do indivíduo, ou seja, não são episódios de curto período de tempo, geralmente duram dias ou semanas nesses estados, vemos ela como parte característica do transtorno bipolar, porém este estado não é exclusivo dele.

 O Transtorno Bipolar é um transtorno psiquiátrico caracterizado por mudanças graves e acentuadas no humor, energia e pensamento da pessoa em episódios recorrentes de estados de mania e depressão. Existem dois tipos de um estado de mania, são estes: mania clássica e hipomania.

 A pessoa com os sintomas de um episódio clássico de mania relatam que sente-se imbatíveis, eufóricos, sem necessidade de sono, pois não se sentem cansados mesmo dormindo muito pouco, aumento do desejo sexual e aumento considerável da auto estima e de suas capacidades, ou seja, o indivíduo acometido se sente mais eficaz psíquica e fisicamente. Apresentam-se como pessoas desinibidas e frequentemente beiram a inconveniência social.

 Já as pessoas que rodeiam o indivíduo acometido percebem que a pessoa apresenta enorme agitação, vontade incontrolável de falar (verborragia) e quando contrariada a pessoa se irrita fácil e intensamente, os indivíduos acometidos dão a impressão que não precisam de ajuda, pois se sentem muito bem e possuem tudo sob do controle, quando para as pessoas que os rodeiam é claro que algo está descontrolado.

O quadro de mania pode ter sintomas psicóticos, que abrangem os mesmo sintomas porém associados a delírios e alucinações (geralmente muito expansivos e de grandeza), muitas vezes é uma comunicação muito agitada e até incompreensível, dependendo da gravidade possibilita internação hospitalar para o bem estar do próprio indivíduo acometido.

O quadro de Hipomania, apresenta ligeira e persistente elevação do humor, energia e um intenso sentimento de bem estar juntamente do aumento de capacidades físicas e psíquicas do indivíduo acometido. A euforia e a sociabilidade são por vezes substituídas por irritabilidade, atitude pretensiosa ou comportamento grosseiro, nota-se que são sintomas muito comuns a de um quadro clássico de mania, porém eles vem de uma forma mais branda, fraca e sutil ou seja, os sintomas não são tão graves a ponto de prejudicar gravemente o âmbito profissional ou social do indivíduo.

O bom tratamento se baseia em um diagnóstico de qualidade, pois muitas vezes, por causa de alguns sintomas similares a outros transtornos psíquicos o diagnóstico do quadro pode prejudicar o tratamento. Medicalização e psicoterapia devem ser focadas nos quadros até uma melhora, julgada por ambos; paciente e médico. O paciente se beneficia muito da psicoterapia juntamente da psicoeducação.