Esquizofrenia

alucinacion-auditiva-348x500

A Esquizofrenia é uma doença mental crônica que se manifesta na adolescência ou

início da idade adulta. A sua freqüência na população em geral é cerca de 40 novos

casos para cada 100.000 habitantes por ano no mundo e no Brasil estima-se que há cerca

de quase dois milhões de pessoas acometidas por esta doença. A cada ano, cerca de

50.000 pessoas manifestam a doença pela primeira vez e ela atinge em igual proporção

homens e mulheres.

Segundo a ABRE (Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de

Esquizofrenia) “os sintomas mais comuns desta doença envolvem alterações específicas

do pensamento, comportamento, percepção sensorial e do afeto.”

Alguns dos principais sintomas são:

– Delírios: uma falsa crença cujo individuo tem certeza em algo que não é um fato

real.

– Alucinações: são percepções falsas que ocorrem no corpo, neste transtorno, em particular, as

alucinações mais comuns são as auditivas, ou seja, vozes ou sons.

– Alteração de pensamento: idéias confusas, fazendo com que o paciente torna-se difícil de compreender.

– Alteração de afetividade: pacientes mostram-se indiferentes as circunstâncias, é

comum eles apresentarem um nivel elevado de inadequação social.

Existem muitos outros sintomas que a esquizofrenia apresenta e que somente um

profissional habilitado pode diagnosticar.

Já o tratamento da pessoa acometida por este transtorno requer duas abordagens, a

medicamentosa tendo em vista que a Esquizofrenia é uma doença neurodegenerativa e

que seu tratamento medicamentoso é essencial para evitar outras doenças. Juntamente

do tratamento psicológico, que abrange duas vertentes a psicoterapia do individuo e a reintegração

social do indivíduo com a família e na sociedade, outros profissionais da saúde mental também são importantes requisitos para o

um tratamento de qualidade.

A família do indivíduo é de extrema importância para o bom caminhas do tratamento deste transtorno

mental. Além de aliar-se ao tratamento a família deve orientar-se, assim podem

compreender atitudes e sintomas do indivíduo e ter uma atitude adequada e

correta ao lidar com a situação.

Foto: google